Blog

Novo padrão do wi-fi: Internet melhor com roteadores de várias marcas
A- A A+

A Wi-Fi Alliance, entidade que é responsável por determinar padrões de tecnologia wi-fi, deu um passo nesta segunda-feira (14) que deve facilitar a criação de redes sem fio mais rápidas em casa. Trata-se do lançamento do EasyMesh, novo padrão de conexão para redes domésticas do tipo malha (mesh, em inglês). Esse tipo de rede é usado normalmente por empresas e cria nós de transmissão do sinal, uma tecnologia mais avançada do que os roteadores e repetidores que usamos em casa normalmente. O problema é que para ter essa rede mais profissa, era necessário que todos os aparelhos fossem da mesma marca, o que encarecia o sistema. A novidade é que agora será possível que aparelhos de empresas diferentes conversem entre si nesta rede do tipo malha.

Como funciona A rede mesh é uma solução ainda nova no Brasil, sendo usado mais por empresas do que em residências, mas cada vez mais comum em mercados como o norte-americano. Os roteadores do tipo malha são aparelhos mais comum em mercados como o norte-americano. Os roteadores do tipo malha são aparelhos mais "inteligentes" do que os roteadores comuns. Ao serem espalhados por uma casa, por exemplo, eles são capazes de espalhar o sinal de internet sem perda de velocidade --ao contrário do que ocorre com extensores de sinal tradicionais-- criando uma rede única para todos os dispositivos conectados. Um dos segredos para esse tipo de rede manter a velocidade de conexão é o fato de que os roteadores sempre conectam os dispositivos no ponto de acesso mais rápido e no canal menos congestionado. Daí a necessidade de adotar um padrão único entre fabricantes, já que se trata de uma comunicação complexa. A instalação independe de fios de rede e um conjunto de três roteadores do tipo chega a cobrir uma área de mais de 400 metros quadrados. Um fator que complica usar rede mesh em casa é o preço.Por exemplo, a TP-Link vende o produto Deco M5, que custa no Brasil R$ 1.599, em um conjunto com três roteadores. Nos EUA, sai mais barato, mas ainda caro: um único aparelho Google Wi-Fi custa US$ 119 (R$ 456,96). 

Apesar de promissor, nenhuma fabricante de roteadores se comprometeu a utilizar o novo padrão EasyMesh. Ainda assim, o vice-presidente de marketing da Wi-Fi Alliance, Kevin Robinson, afirmou que a criação de um padrão permitirá que as empresas se concentrem em outros tipos de inovação. "Isso abre a possibilidade de utilizar equipamentos novos juntamente com aparelhos que você já tem", diz.

FonteUol